Em caso de duvida: geral@ordemengenheiros.ao



  • Seg e Qui 08:00 - 15:30
  • Sex 08:00 - 15:00

Universidade de Evora´

Edital

Abertura doMestrado

EngenhariaGeol´ogica Ano Letivo 2019/2020

1.   O Curso é promovido por:

Universidade de Evora - Escola de Ciências e Tecnologia

2.   Comissão Executiva de Acompanhamento:

Isabel Maria Ratola Duarte (iduarte@uevora.pt)

Ant´onio Pinho (apinho@uevora.pt)

Luís Lopes (lopes@uevora.pt)

3.   O Mestrado em Engenharia Geológica está orientado para o Mercado de Trabalho. O princípio é ”Aprender pelo Fazer, rumo à Competência e Empregabilidade”. O Plano de Estudos tem como principal objetivo fornecer aos futuros mestres uma formação sólida e integrada em Georrecursos e Geotecnia,que lhes faculte capacidades de atuação em vários domínios da Geoengenharia. O Convénio Interuniversitário entre a Universidade de Evora (UÉ) e a Universidade de Castilla la Mancha - UCLM (Espanha), permite´ aosalunos de ambas as institui¸c˜oes obter dupla titulac¸˜ao de Mestre emEngenharia Geol´ogica (UE) e o´ ”Grado en Tecnologia Minera”(UCLM). O alunopode realizar a sua Disserta¸c˜ao/Est´agio/Projeto em Contexto Empresarial.Para tal, foram estabelecidos protocolos de cooperac¸˜ao com mais de 30empresas e institui¸c˜oes especializadas em Prospec¸˜ao Geol´ogica eGeot´ecnica, Explora¸c˜ao e Transformac¸˜ao de Rochas Industriais eOrnamentais, Geologia de Engenharia e Ambiente, Mecˆanica dos Solos e dasRochas, Estabilidade de Taludes, Recursos H´idricos, Cartografia Geol´ogica eGeot´ecnica, Recursos Minerais, Fiscaliza¸c˜ao da Atividade Extrativa. O Mestreem Engenharia Geol´ogica estar´a habilitado a desenvolver trabalhos deinvestiga¸c˜ao cient´ifica, bem como a exercer a sua atividade nos organismosda administrac¸˜ao central e regional, munic´ipios, gabinetes de projeto e consultoria,laborat´orios pu´blicos e privados, empresas de constru¸c˜ao civil, indu´striaextrativa e transformadora e centros de formac¸˜ao profissional.

Apresentac¸˜ao:

4.   Sa´idasProfissionais:

Prospecao geológica, geoquímica e geofisica de recursos minerais. Exploracao, tratamento e gestao de recursos minerais metalicos,nao metalicos e energeticos (minas, pedreiras, petroleo, carv˜ao, g´as,´agua, geotermia, etc.). Gest˜ao de produ¸c˜ao na ´area da explora¸c˜ao etransformac¸˜ao de rochas ornamentais e industriais. Avaliac¸˜ao de impactesambientais associados `a atividade extrativa ou a obras geot´ecnicas e projetosde recupera¸c˜ao ambiental de ´areas degradadas. Previs˜ao, prevenc¸˜ao eremedia¸c˜ao de riscos geol´ogicos e ambientais. Estudos geol´ogicos egeot´ecnicos de ´areas solicitadas por obras de engenharia (edif´icios,rodovias, ferrovias, barragens, tu´neis, obras mar´itimas, entre outras).Cartografia geol´ogica e geot´ecnica de apoio a planos de ordenamento doterrit´orio, de mineralizac¸˜oes, de prote¸c˜ao ambiental e de riscosgeol´ogicos. Apoio a trabalhos de conserva¸c˜ao do patrim´onio culturalconstru´ido em pedra (monumentos). Estudo, prospec¸˜ao, carateriza¸c˜ao,avaliac¸˜ao, aplica¸c˜ao e melhoramento de geomateriais (rochas e solos).Consultoria e apoio t´ecnico a empresas de sondagens (geot´ecnicas, mineiras,petrol´iferas, ´agua). Direc¸˜ao t´ecnica de pedreiras, obras geot´ecnicas etermas. Organismos e empresas de gest˜ao e distribuic¸˜ao de ´agua. Geoturismo,geodiversidade e patrim´onio geol´ogico. Ensino secund´ario e superior,investiga¸c˜ao e divulga¸c˜ao t´ecnica em mat´erias relacionadas com aEngenharia Geol´ogica.

5.   NRegisto doCurso na DGES:

R/A-Ef 1723/2011/AL01

6.   NProcesso deAcreditac¸˜ao do Curso pela A3ES:

ACEF/1516/05947

7.   Normativode Criac¸˜ao do Curso:

Di´ario da Repu´blica n.42, 2S´erie,28 de fevereiro de 2018, Aviso n.2802

8.   Condic¸˜oesde Acesso e Ingresso:

i     Condic¸˜oes de acesso ao ciclo de estudosconducente ao grau de mestre Podem candidatar-se ao ciclo de estudosconducentes ao grau de mestre:

titulares de grau de Licenciado ou equivalente legal;

titulares de um grau acad´emico superior estrangeiro, queseja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de Licenciado pelo´org˜ao cient´ifico competente da instituic¸˜ao de ensino superior ondepretendem ser admitidos;

detentores de um curr´iculo escolar, cient´ifico ouprofissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para realiza¸c˜aodeste ciclo de estudos pelo ´org˜ao cient´ifico competente da institui¸c˜ao deensino superior onde pretendem ser admitidos.

ii   Condic¸˜oesde acesso ao ciclo de estudos na Universidade de Evora´

Os finalistas do grau delicenciado no ato da candidatura, tem de reunir condi¸c˜oes que garantam aconclus˜ao da licenciatura at´e ao dia 30 de outubro do ano de ingresso. Aadmiss˜ao e matr´icula destes estudantes est´a condicionada `a conclus˜ao dalicenciatura at´e esta data, sendo a matr´icula anulada caso n˜ao conclua alicenciatura nesse prazo.

No decorrer na 1fasepodem candidatar-se a 2ciclo os estudantes que tenham em faltano m´aximo 6 UC para conclus˜ao do curso; na 2fase podemcandidatar-se se tiverem em falta 3 UC e na 3fase se tiverem emfalta 1 UC.

Excetua-se do exposto acima oscasos dos estudantes detentores de curriculum que revele experiˆenciaprofissional ou cient´ifica, que possa ser reconhecida pelo ´org˜ao cient´ificocompetente, atestando capacidade para realizac¸˜ao domestrado/p´os-gradua¸c˜ao, desde que o estudante requeira esse reconhecimentono ato da candidatura.

iii  Condic¸˜oesespec´ificas de ingresso no curso

1-Licenciatura em Engenharia Geol´ogica ou em Engenharias de ´areas afins(Engenharia de Minas, Engenharia dos Recursos H´idricos, EngenhariaGeot´ecnica, Engenharia Civil, Engenharia Biof´isica, Engenharia do Ambiente,Engenharia dos Recursos Naturais, Grado em Tecnologia Minera da UCLM,Ingenier´ia Minera y Energ´etica, entre outras).

2-Licenciatura em ´areas cient´ificas, tais como: Geologia, Ciˆencias da Terra eCiˆencias do Ambiente.

9. Processode Seriac¸˜ao:

Habilitac¸˜oes liter´arias: 60%

  Area das habilita¸c˜oes: 25%´

  N´ivel de habilitac¸˜oes: 25%

  M´ediada habilita¸c˜ao mais elevada: 50%

An´alise curricular: 40%

  Atividades cient´ificas e t´ecnicas epublica¸c˜oes: 20%

  Experiˆencia Profissional na ´area do curso ou´areas afins: 40%

  Formac¸˜ao Profissional na ´area do curso ouafim: 20%

  Formac¸˜ao em competencias transversais: 5%

  Experiˆencia de lecionac¸˜ao de forma¸c˜ao na´area do curso: 10%

  Participa¸c˜aoem conferˆencias e afins: 5%

Observac¸˜oesassociadas ao processo de seriac¸˜ao:

A entrevista apenas ser´a necess´aria na situac¸˜ao deempate ou no caso de surgirem du´vidas durante o processo de an´alisecurricular que mere¸cam ser esclarecidas.

10.    N.de vagas

Para ingresso de candidatos com nacionalidade de pa´isesda Uni˜ao Europeia: 10

Para ingresso de candidatos sem nacionalidade de pa´isesda Uni˜ao Europeia: 5

Em func¸˜ao do nu´mero de candidaturas pode havertransferˆencia de vagas entre o concurso para estudantes internacionais e oconcurso para estudantes da uni˜ao europeia.

11.    N.m´inimo dematriculados necess´arios para funcionamento: 8

12.    Propina doano letivo

Candidatos com nacionalidade de pa´ises da Uni˜aoEuropeia: 1050.00 e

Candidatos sem nacionalidade de pa´ises da Uni˜aoEuropeia: 2500.00 e

  Propina para Estudantes Internacionais com Bolsade M´erito: 1050.00 e

  Propinapara Estudantes Internacionais com Bolsa de Coopera¸c˜ao e Desenvolvimento:

1250.00 e

Todos os estudantes com estatuto deestudante internacional que tenham uma m´edia da licenciatura superior ou iguala 15 (na escala 0-20) beneficiam da propina para estudantes internacionais combolsa de m´erito no primeiro ano do curso. Para manter esta bolsa nos anosseguintes, o estudante tem de obter aprovac¸˜ao a todas as unidadescurriculares e a nota m´edia tem de ser superior ou igual `a nota m´inima dem´erito.

Todos os estudantes com estatuto de estudante internacionaloriundos de pa´ises PALOP beneficiam, no ano de ingresso, de propina paraestudantes internacionais com bolsa de Coopera¸c˜ao e Desenvolvimento. Paramanter esta bolsa nos anos seguintes, os estudantes tˆem de ter aproveitamentoescolar.

13.    Organizac¸˜ao/ durac¸˜ao:

a.   Durac¸˜aodo mestrado: 4 semestres

b.  NECTSpara obtenc¸˜ao do grau: 120

c.   NECTSpara obtenc¸˜ao do curso de mestrado (conclus˜ao da parte curricular): 78

14.    Reconhecimentodo Curso para progress˜ao na carreira docente de educadores de infˆancia,ensino b´asico e secund´ario

Nos termos do artigo 54.do Estatuto daCarreira Docente e da Portaria n.344/2008, de 30 de abril o curso, esteMestrado est´a reconhecido pelo Minist´erio da Educa¸c˜ao para progress˜ao nacarreira para:

Grupo de recrutamento 230 (Matem´atica e Ciˆencias daNatureza) do 2.Ciclo do Ensino B´asico

Grupo de recrutamento 520 (Biologia e Geologia) do 3.Ciclodo Ensino B´asico e Ensino Secund´ario

Grupo de recrutamento 530 (Educa¸c˜ao Tecnol´ogica) do 3.Ciclodo Ensino B´asico e Ensino Secund´ario

15.    L´inguasMinistradas:

Portuguˆes

Inglˆes

As aulas s˜ao leccionadas em portuguˆes, mas com brevesresumos em inglˆes quando h´a alunos cuja l´ingua m˜ae n˜ao ´e o portuguˆes,para al´em do apoio tutorial em inglˆes.

16.    Regime deLeccionac¸˜ao: Presencial

17.    Regime de Funcionamento:Misto

18.    Data dein´icio do curso: setembro de 2019

30de janeiro de 2019 A Reitora

AnaCosta Freitas

Fonte: Ordem dos Engenheiros de Angola

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter para receber as ultimas novidades relativas à Ordem dos Engenheiros de Angola